FONTEANGOP
Aguinaldo Jaime,presidente da Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (Arseg)@DR

A primeira academia de seguros e de fundo de pensões em Angola será criada em 2019, a fim de formar quadros neste domínio, estando já em preparação o estudo de viabilidade, currículos e recolha de experiências, que serão seguidos do recrutamento de docentes nacionais e estrangeiros.

A revelação é do presidente do Conselho de Administração da Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (ARSEG), Aguinaldo Jaime. Considera que a criação de uma academia de seguros local é mais barata e eficiente, ao contrário da formação no exterior. “Esta modalidade de mandá-los para fora é muito dispendiosa”, asseverou.

Aguinaldo Jaime fez estas declarações ontem 19, Luanda no final de um encontro com a enviada especial de comércio da primeira ministra britânica para Angola e Zâmbia, baronesa Lindsay Northover, que deu essas informações a sua interlocutora, durante a conversa de uma hora na sede da agência.

Disse que deu a conhecer à baronesa Lindsay Northover, existirem instituições britânicas com quem têm contado na área de seguros e que tomou boa nota desses contactos, tendo em vista a criação em Angola de uma instituição vocacionada para a preparação técnica dos quadros nacionais para o sector dos seguros e fundo de pensões.

Referiu, igualmente, que, no geral, conversaram sobre o processo de diversificação da economia, angolana, que” o Executivo está fortemente engajado no sentido de diversificar a suas fontes de receitas e de diminuir os riscos relativamente ao exterior, por força da dependência do petróleo.

Actualmente, operam em Angola 27 empresas  do ramo de seguro vida e não só.

Facebook Comments