FONTEVIVA PORTAL
Preço do pão pode subir nos próximos dias em Luanda @DR

O preço do pão pode subir nos próximos dias em Luanda, segundo disseram ao Viva Portal, alguns gestores de padarias espalhadas pelas diversas artérias da cidade capital em função do aumento do preço da farinha de trigo.

O motivo apresentado pelos representantes das padarias para que passem a fixar o preço do pão mais alto a breve trecho, isto é, comparativamente ao preço actual, está ligado a subida do preço da farinha de trigo nos armazéns e mercados formais e informais, estando o saco de trigo de 50 kg a custar 10.800 mil kz, contra os cinco mil praticado anteriormente.

Durante a ronda feita nas diversas panificadoras, praticamente todas dominadas por cidadãos estrangeiros constatou-se que o preço do pão ronda entre os 25 Kz (pequeno) aos 70 Kz (cassete). O pão conhecido como “mata enteado” custa 120 Kz.

Alguns gerentes de panificadoras esclareceram que as padarias têm feito um sacrifício para cobrir as necessidades em função dos preços praticados actualmente.

Para Nelson Augusto é impensável num momento como este que o país atravessa ainda vende-se pão a 25 Kz.

Dificuldades

Mamadu Embaló, cidadão guineense e dono de uma padaria localizada na Terra Nova, contou que diante das dificuldades no acesso a aquisição do trigo vê-se obrigado a fazer subir o preço do pão nos próximos dias.

“Neste momento estamos a usar a farinha de trigo que temos em stock, e se as coisas continuarem seremos obrigados a subir o preço do pão”, garantiu.

O panificador Manuel Henrique contou que as dificuldades para a obtenção da farinha de trigo já dura há mais de um mês e que a forma de aquisição é arcaico, acrescentado que a Associação das Panificadoras de Angola pouco faz para melhorar o ambiente.

Aumento inevitável
Gustavo Gourgel também dono de uma panificadora no Kinaxixi assegurou que o aumento do preço do pão é inevitável, em função da subida dos vários produtos que servem para confeccionar o produto mais consumido entre as famílias angolanas.

“Neste momento muitos armazéns nem têm trigo para comercializar, o que acaba por ser grave, este negócio não pode ser dirigido por pessoas amadoras”, referiu.

Agora o responsável
Em entrevista ao Viva Portal, o presidente da Associação das Panificadoras de Angola, Gilberto Simão referiu que tudo irá fazer para reverter o quadro, tendo apontado que uma das medidas a ser tomada irá sair depois da reunião que poderá acontecer em breve com representantes do Ministério do Comércio.

“A única coisa que posso adiantar é que nós próximos dias iremos informar qual é a decisão tomada, porque neste momento notamos uma subida acentuada no preço do trigo”, disse.

Segundo apurou o Viva Portal um dos principais fornecedores do trigo que é o Entreposto Aduaneiro está sem o produto a mês.

Facebook Comments