FONTENew Times
ONUSIDA estima que 2,1 milhões de crianças estejam a viver com VIH no mundo @DR

Pela segunda vez desde o início da epidemia global, um paciente terá sido curado da infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH), na origem da Sida.

Tem o vírus em remissão há 18 meses, sem o auxílio da medicação que tomava. A notícia, avançada ontem pelo “The New York Times”, chega quase 12 anos depois de um primeiro doente ter sido curado do vírus.

O sucesso confirma que a cura para o VIH é possível, apesar de difícil, disseram os investigadores. Diagnosticado com o VIH em 2003, o “paciente de Londres” começou a tomar medicação para controlar a infecção em 2012, ano em que desenvolveu linfoma de Hodgkin.

Em 2016, concordou em ser submetido a um transplante de células estaminais para tratar o cancro. Foi um “evento improvável”, afirmou o investigador principal Ravindra Gupta, da University College de Londres.

 O transplante mudou o sistema imunitário do “paciente de Londres”, que voluntariamente deixou de tomar a medicação contra o VIH, para ver se o vírus reaparecia.

Facebook Comments