FONTEMercado
@DR

O Ministério angolano das Finanças e o Departamento do Tesouro norte-americano assinaram em Washington um acordo de assistência técnica à Unidade de Informação Financeira (UIF) e a outros órgãos que no País intervêm no combate ao branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo.

Segundo o Jornal de Angola na sua edição de hoje (sexta-feira), o acordo, subscrito pelo ministro das Finanças, Archer Mangueira pelo sub-secretário do Departamento do Tesouro, William Larry McDonald, na terça-feira, em Washington, preconiza a prevenção e repressão de crimes de branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo (CBC/CFT).

Com o acordo, o departamento prevê a abertura em Luanda de um Escritório de Assistência Técnica (OTA, sigla inglesa), com a missão de aperfeiçoar o regime preventivo e dos organismos envolvidos na aplicação da lei CBC/CFT, bem como a capacidade técnica da UIF, segundo Francisca de Brito, directora da Unidade de Informação Financeira (UIF), que também integra a delegação angolana.

O documento afirma que, nos termos do acordo, o OTA é aberto por períodos renováveis de um ano, tendo já o financiamento disponível para 2019.

A delegação angolana integra, além do ministro das Finanças, o da Economia e Planeamento, Pedro Luís da Fonseca e o governador do BNA José de Lima Massano.

Quando esteve em Luanda, em Março último, o subsecretário de Estado norte-americano, John Sullivan, anunciou que os Estados Unidos vão conceder a Angola cerca de dois milhões de dólares em “assistência continuada” ao combate ao branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo e para a remoção de minas.

Facebook Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here